sábado, 24 de novembro de 2007

O nome do blog

Como cria dos anos 80, tenho uma coleção de imagens incríveis que grudaram na minha retina para todo o sempre. Por exemplo, a foto de casamento da Claudia Raia com o Alexandre Frota na revista Manchete. Ela, de vestido prateado, mangas bufantes na altura da testa, cabelo crespo so glow e maquiagem carregada. Ele, não lembro, mas sei que não destoava da noiva.

Outra foi a transformação da personagem da Yoná Magalhães em Tieta, a Tonha. De submissa, mantida na linha a golpes de cajado pelo marido, a uma nova mulher, senhora de suas vontades e dona de si, livre, livre, livre para o amooooooooor. Sim, o tema da personagem, na voz de Simone, também nunca saiu da minha cabeça. Assim como a cena de Tonha, de roupa colorida, andando pelas areias do Mangue Seco e embarcando em um avião rumo à liberdade. Posso estar inventando alguns detalhes.

Em tempo: nunca me identifiquei com a Tonha pré-transformação. Mas ela virou símbolo daqueles momentos em que a gente "se permite". E os mais íntimos sempre têm a chance de me ver repetindo a cena, canga ao vento, em qualquer prainha mundo afora. Então é isso. Que venha.

Dica, coisinha: a melhor explicação de nome de blog do mundo

7 comentários:

Joelma disse...

E eu esqueci de comentar lá em baixo, mas agora é até mais apropriado mesmo: não posso ouvir Simone, na Continental, cantando "Que venha uma nova mulher, de dentro de mim..." que eu lembro de você Lari. Não tinha nome melhor pra esse blog, não tinha. Amei. :)

Emiliano disse...

Foi muito bom saber que tu tá de blog novo, mas também agradeço por ter me apresentado o Te Dou Um Dado! Quem era eu na noite que não conhecia?

Larissa disse...

hahahaha, é viciante. tenho que botar um link aqui do lado

Anna Martha disse...

Larifever. Te amamos, dinda. Sodadi.

Lella disse...

ahahaha, muito bom o nome. e os textos, como sempre. saudade de ti, guriazinha! beijoca

Julio Col disse...

tooooooooonha, sua queeeeeeeeenga

Spuldar disse...

Me lembro do Zé Esteves comendo sopa de pasto, foi uma das cenas mais nojentas que já vi.